sábado, 20 de outubro de 2018

Refletindo Sobre as Tradições de Alcoólicos Anônimos

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
05:01

(Imagem do Google)

Os alcoólicos anônimos são regidos por sua programação sugerida, que são os doze passos, doze tradições e os doze conceitos. Pois bem, se querer se melhor que ninguém, vamos discorrer um pouco sobre as tradições e de modo pontual a décima primeira e décima segunda tradição.

Muito bem, na decima primeira tradição, fala-se sobre a relação dos membros de alcoólicos anônimos com o público. Seu princípio baseia-se na atração e não na promoção pessoal, cabendo então aos membros zelar pelo seu anonimato pessoal. O que nos leva a entender; que se qualquer membro quiser expor suas qualidades ao invés de conquistar o público pela programação de AA, fatalmente prejudicará o bom funcionamento da irmandade, visto que como ser humano, somos falhos e podemos mostrar o que não somos diante as pessoas e depois, mesmo sem perceber, se está contribuindo para os descredito na irmandade.

Mesmo sem alcoólicos anônimos ser ligado a religião, tomamos aqui a liberdade para dá um exemplo com base na bíblia sobre a importância de não querer ser a estrela do AA. No livro de João 3:30 o apostolo Paulo fala “É necessário que Ele cresça e que eu diminua. O que o apostolo ensina com esta passagem, Ele quer nos dizer, que mais importante é Jesus ser apresentado como o Senhor de tudo, e que sem Ele o apostolo não seria nada.

Assim sendo, percebemos que o anonimato em alcoólicos anônimos é fundamental para o alicerce espiritual do membro e das tradições da irmandade. O membro tem que entender que o público quer conhecer como pode ser ajudado pelo AA, e não saber da promoção pessoal, até por que em muitos casos, as pessoas já conhecem a trajetória de cada um. Portanto, é muito mais importante e salutar se colocar os princípios da irmandade acima das personalidades.

Obs: Neste domingo (21), ainda dentro das comemorações dos (7) sete anos de nascimento do Grupo Vertentes de Sobriedade em Vertente do Lério, a reunião de distrito será realizada no município, às (09) nove horas no prédio de alcoólicos anônimos, localizado à rua que fica entre a escola José Batista de Souza e o posto de Combustíveis (Gasolina) no Centro da Cidade.

Escrito por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro – 20/10/2018

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Desfile religioso para comemorar o centenário (100) anos da Igreja Católica em Vertente do Lério acontece neste domingo (21)

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
20:30


Da Redação:

A tradicional festa da padroeira de Vertente do Lério, Nossa Senhora das Victórias, este ano terá um atrativo a mais, será a realização de um desfile religioso para comemorar os 100 anos da igreja matriz.

De acordo com informações do padre José Sebastião, no próximo domingo (21), a programação começa com uma alvorada festiva por volta das 06h; 09h na matriz acontece à solene missa celebrada por ele e animada pelo Coral Nossa Senhora das Victórias e, às 16h a missa será celebrada na praça Academia das Cidades, que fica logo na chegada do centro do município “Ouro Branco”.

Por volta das 17h após o termino da missa campal, haverá o desfile religioso percorrendo as principais vias da cidade, encerrando a festa deste ano com louvor e benção do santíssimo.

A festa aconteceu em período diferente dos anos anteriores, por causa do primeiro turno das eleições que aconteceu no dia (07) de outubro, em sendo assim a programação iniciou no dia (12) e termina domingo.

Escrito por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro- 20/10/2018

TSE abre ação para investigar suspeita contra campanha de Bolsonaro

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
17:56


Do Diário de Pernambuco:
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Jorge Mussi abriu nesta sexta-feira (19) ação para investigar suspeitas de uso de sistemas de envio de mensagens em massa na plataforma WhatsApp custeados por empresas de apoiadores do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). O pedido foi feito pela campanha do candidato Fernando Haddad (PT).

Mussi rejeitou, no entanto, pedido de diligências como quebra de sigilo bancário, telefônico e de prisão dos supostos envolvidos, por entender que as justificativas estão baseadas em notícias de jornal e não podem ser decididas liminarmente.

Nessa quinta-feira (18), o jornal Folha de S. Paulo publicou reportagem segundo a qual empresas de marketing digital custeadas por empresários estariam disseminando conteúdo em milhares de grupos do aplicativo.

"Observo que toda a argumentação desenvolvida pela autora está lastreada em matérias jornalísticas, cujos elementos não ostentam aptidão para, em princípio, nesta fase processual de cognição sumária, demonstrar a plausibilidade da tese em que se fundam os pedidos e o perigo de se dar o eventual provimento em momento próprio, no exame aprofundado que a regular instrução assegurará", decidiu o ministro.

Entre as diligências negadas estão a realização de busca e apreensão de documentos na sede da rede varejista Havan e na casa do dono da empresa e apoiador de Bolsonaro, Luciano Hang, além de determinação da prisão dele, caso fosse rejeitado acesso à documentação. O PT também queria que fosse determinado ao WhatsApp que apresentasse, em 24 horas, um plano contra o disparo de mensagens ofensivas em massa contra Haddad. 

Apesar de negar as diligências, Jorge Mussi concedeu prazo para que a campanha de Bolsonaro possa apresentar defesa prévia. Com a decisão, os fatos serão investigados no decorrer normal do processo eleitoral no TSE.

Por Sérgio Ramos/Radialista e Blgueiro-19/10/2018

WhatsApp notifica agências que disparam mensagens anti-PT

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
12:11


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)
Rede social WhatsApp. (Foto: Bruno Fortuna/ Fotos Públicas)
O WhatsApp enviou notificação extrajudicial para as agências Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market determinando que parem de fazer envio de mensagens em massa e de utilizar números de celulares obtidos pela internet, que as empresas usavam para aumentar o alcance dos grupos na rede social.
A empresa também baniu as contas do WhatsApp associadas a essas agências. Reportagem publicada pela Folha de S.Paulo nesta quinta-feira (18) mostrou que empresas bancaram uma campanha de mensagens anti-PT com pacotes de disparos em massa.
A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral, e não declarada.
A agência AM4 e outras estão sob investigação e serão notificadas caso sejam comprovadas as irregularidades.
O comportamento fere as regras do WhatsApp. O envio de mensagens em massa com conteúdo eleitoral não é ilegal, desde que use a base de usuários dos próprios candidatos, ou seja, listas com nomes e telefones celulares de apoiadores que voluntariamente os cederam.
No entanto, várias agências venderam bases de usuários de terceiros, segmentadas por região e perfil, de origem desconhecida -o que é ilegal.
"Estamos tomando medidas legais para impedir que empresas façam envio maciço de mensagens no WhatsApp e já banimos as contas associadas a estas empresas", informou em nota o WhatsApp.
A empresa também disse que usa tecnologia de ponta para detectar contas com comportamento anormal para que elas não possam ser usadas para espalhar mensagens de spam.
A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a ministra Rosa Weber, convocou para esta sexta-feira (19) uma reunião com PT e aliados para discutir o caso.
O partido do presidenciável Fernando Haddad entrou com ação na Justiça Eleitoral para investigar suposto financiamento ilegal de campanha por Jair Bolsonaro (PSL).
Weber falará à imprensa na tarde desta sexta, acompanhada da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e de outras autoridades.

Por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro – 19/10/2018

Pastor e militar, deputado da Bahia muda de opinião e declara apoio a Haddad

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
02:53


“Quem lê a Bíblia sabe que Jesus disse ‘amai-vos uns aos outros’. Não tem lugar nenhum Jesus dizendo pra matar", afirmou o Sargento Isidório (Avante)
Foto: Reprodução/Facebook
Da Revista Forum:

O deputado estadual Pastor Sargento Isidório (Avante), que vai assumir um mandato na Câmara ano que vem, é conhecido por suas declarações polêmicas na Assembleia Legislativa da Bahia. Porém, quando o assunto é a corrida para a presidência, ele parece mudar de opinião.
Segundo matéria publicada pelo site Congresso em Foco, o parlamentar acha que não tem como conciliar o discurso de Bolsonaro com a fé cristã. “Quem lê a Bíblia sabe que Jesus disse ‘amai-vos uns aos outros’. Não tem lugar nenhum Jesus dizendo pra matar. Tem um bocado de evangélico defendendo isso”, afirmou.
Segundo o pastor, ele está preocupado com o que pode acontecer no segundo turno destas eleições. “Existe a possibilidade de ganhar a eleição quem está pregando que a polícia que não mata não é polícia, derramamento de sangue e tortura”, disse. Isidório também criticou a ausência de Jair Bolsonaro (PSL) nos debates. “Eu tinha tudo pra apoiar o Bolsonaro, mas quando vi ele não ir a debate e fazer discurso que ofende jornalista e mulheres, tudo isso fez eu decidir meu voto”, argumentou.
Mesmo dizendo ter ressalvas em relação à Fernando Haddad (PT), o pastor militar afirmou que mudou de ideia sobre o candidato quando o conheceu melhor. “Votarei no Haddad, ele não é o homossexual que eu pensava. É casado há 30 anos com a mesma mulher, tem filhos. Tudo que eu pensava foi desconstruído. Procurei ver os vídeos, a gente sabe que é tudo fake news”, disse.

Por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro -19/10/2018


quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Grupo de Alcoólicos Anônimos Vertentes de Sobriedade realizou reunião festiva para comemora os 7 anos de portas abertas em Vertente do Lério

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
19:17


Da Redação:

(Montagem do Blog)
Na terça feira (16), o recinto da Casa João Dias de Sales (Câmara de Vereadores ficou lotada de pessoas para prestigiar os sete (7) anos de surgimento do Grupo Vertentes de Sobriedade em Vertente do Lério, agreste de Pernambuco.

Este ano, além de membros alcoólicos em recuperação do grupo e de outros grupos de diversos municípios que estavam representados na ocasião, contou-se também com o pastor Melqui Ferreira da Igreja Avivafé de Surubim, o qual pela primeira vez esteve participando das festividades do AA na cidade, em sua página no facebook destacou Eu tive a grata satisfação de participar da reunião em comemoração ao sétimo aniversário do Alcoólicos anônimos na cidade de Vertente do Lério. O AA é um grande parceiro daqueles que desejam vencer a doença do álcool”. Parabéns a todos!!.

Em seu segundo ano participando deste momento, a psicóloga Edna Alexandre, levou aos presentes uma palavra motivacional e falou da importância da Irmandade de Alcoólicos Anônimos na vida das pessoas que são acometidas do mal causado pela ingestão alcoólica e dos seus familiares. A mesma declarou-se amiga de AA.

Pois o servo é alguém que não livre, não tem direito a bens. Aquele que obedece ou serve a alguém (Servo de Deus), por isso o fato de contribui para ver pessoas que estão renegadas pela sociedade, possam ter de volta sua dignidade me preenche, e isto é minha maior recompensa. Ainda citamos os livros de João 15:12 que fala sobre o mandamento de Deus, que manda que amemos uns aos outros, como Ele nos amou. Finalizando com Mateus 5:43-44 que diz "Vocês ouviram o que foi dito: ‘Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo’. Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem.

Até porque para mim, não teria sentido termos sido enviado por Deus para passarmos um tempo na terra olhando apenas para nosso umbigo

Os visitantes e membros de alcoólicos anônimos puderam também relatos de alguns membros dos grupos representados na festividade. Os quais falaram sobre o seu sofrimento no tempo da ativa no alcoolismo e sobre a mudança que tem o corrido durante os anos que eles vêm evitando o primeiro GOLE por 24 horas, sendo assim um dia de cada vez.

Poliana Silva coordenadora do CRAS e Valdete Silva represente do Conselho Tutelar e Silvaneide Lima ao lado do esposo Sérgio, esteve representado a escola municipal José Batista de Souza.

A data oficial de nascimento do grupo no município é 11 de outubro de 2011.

Escrito por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro–18/10/2018


Bolsonaro pode ser acusado de abuso de poder econômico e ter candidatura impugnada

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
12:55


BRASÍLIA (Reuters)
Candidato do PSL à Presidência, deputado Jair Bolsonaro 4/7/2018 REUTERS/Adriano Machado
Especialistas ouvidos pela Reuters avaliam que, confirmadas as informações reveladas pelo jornal Folha de S.Paulo, a campanha de Jair Bolsonaro pode ser acusada de abuso de poder econômico, abuso do uso de meios de comunicação e omissão de doações de campanha, o que poderia levar à impugnação da chapa, mesmo que Bolsonaro não soubesse da ação de empresários a seu favor.
"Se confirmada, a prática pode configurar abuso de poder econômico, levando à inelegibilidade nessa própria eleição. A jurisprudência diz que, mesmo que não tenha sido ele ou a campanha, a candidatura pode responder pelo ilícito", disse Daniel Falcão, coordenador do curso de pós-graduação em Direito Eleitoral do Instituto Brasiliense de Direito Público.
O advogado especialista em legislação eleitoral Francisco Emerenciano acrescenta que o caso pode ainda configurar omissão de despesas, o popular caixa 2, além do abuso de poder econômico, se as acusações forem verdadeiras.
"Em se configurando isso, no mínimo, se houver o conhecimento prévio da campanha --e não tem como o beneficiário não ficar sabendo em valores como esse-- eu poderia ter um questionamento de que houve omissão de despesa de campanha", disse Emerenciano.
Segundo reportagem publicada nesta quinta pela Folha, empresários têm bancado a compra de distribuição de mensagens contra o PT por WhatsApp, em uma prática que se chama pacote de disparos em massa de mensagens, e estariam preparando uma ação para a próxima semana, antes do segundo turno.
O jornal relata que cada pacote de disparos em massa custaria cerca de 12 milhões de reais, para o envio de centenas de milhões de mensagens. Ao menos quatro empresas podem ter usado essa prática, segundo a reportagem.
Quatro especialistas ouvidos pela Reuters concordam que, em tese, mesmo a campanha alegando que não tem relação com a decisão de empresários que agiram em prol de Bolsonaro, o candidato poderá ser responsabilizado por crime eleitoral, já que o resultado da eleição pode ser alterado por ações em seu benefício.
"A responsabilização é objetiva. Não está sendo avaliado a conduta pessoal de Bolsonaro. A responsabilidade do abuso de poder é objetiva, não importa se a campanha agiu com culpa (sem intenção) ou dolo (propositalmente). Vai ser avaliado se conduta teve ou não influência na campanha", diz Guilherme Salles Gonçalves, especialista em Direito Eleitoral e membro fundador da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político.
Os advogados explicam que a suposta ação de empresários a favor do candidato do PSL infringe diversos pontos da lei eleitoral. Se a ação foi feita pelas empresas, configura doação ilegal, já que uma decisão do Supremo Tribunal Federal proibiu empresas de doarem a partidos, campanhas ou candidatos a qualquer tempo, não apenas em período eleitoral.
Se tiverem sido feitas em nome dos empresários, as doações não apenas tem limites que podem ter sido ultrapassados, como teriam sido feitas por meio do pagamento de serviço de terceiros, o que também é proibido.
A ação ainda infringe outra norma, a de que o impulsionamento de propagandas em mídias sociais só pode ser feito pelo candidato, a campanha ou a coligação e deve ser identificado como propaganda. Apoiadores ou eleitores são proibidos de agir em benefício de seu candidato.
"É um caso clássico de caixa 2 duplamente qualificado. Primeiro é um caso de gasto a favor da candidatura vindo fora do orçamento da campanha. Depois, é feito por fonte vedada. A decisão do Supremo Tribunal Federal proibiu doação de empresa a partidos e candidatos em qualquer momento, sobretudo em campanha eleitoral”, explicou Guilherme Salles Gonçalves. "A punição não tem gradação. Ou caça ou não pune."
No início da tarde, sem mencionar a reportagem da Folha, Bolsonaro afirmou no Twitter que "apoio voluntário é algo que o PT desconhece e não aceita".

Por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro –18/10/2018


Prestação de contas da campanha eleitoral já pode ser realizada

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
05:08


Do TRE-PE
Os candidatos e partidos políticos já podem apresentar ao Tribunal Regional de Pernambuco (TRE-PE) as prestações de contas da campanha eleitoral, conforme o art. 52 da Resolução-TSE nº 23.553, de 2017. O prazo para a entrega encerrará dia 6 de novembro.

Finalizado o primeiro turno das Eleições 2018, os candidatos e partidos políticos já podem apresentar ao Tribunal Regional de Pernambuco (TRE-PE) as prestações de contas da campanha eleitoral, conforme o art. 52 da Resolução-TSE nº 23.553, de 2017. O prazo para a entrega encerrará dia 6 de novembro.
As prestações de contas de campanha deverão ser entregues com a digitalização de todos os seus documentos para que sejam referenciados no Processo Judicial Eletrônico – PJe, conforme exigência do art. 103 da citada Resolução. Para acessar o manual de prestação de contas de campanha eleitoral, clique aqui.

A diplomação dos candidatos eleitos aos cargos majoritários e proporcionais no Estado de Pernambuco nas Eleições Gerais realizadas em 7/10/2018 será realizada no Classic Hall no dia 6/12/2018, às 15h, para tanto é necessário que as contas sejam prestadas com a maior brevidade possível. 
O TRE-PE alerta aos partidos os seguintes aspectos:
1) a entrega da prestação de contas final deve ocorrer exclusivamente através do Sistema SPCE Cadastro 2018. O usuário deve gerar e enviar as informações pela internet (botão “Gerar/Enviar Prestação de Contas” no Sistema SPCE Cadastro 2018), imprimir o Extrato da Prestação de Contas emitido pelo Sistema após o envio dos dados, assinar o referido documento e digitalizá-lo; ato contínuo, o usuário deve gerar a mídia contendo os documentos digitalizados e associados aos lançamentos no Sistema (botão “Gerar Arquivo” no Sistema SPCE Cadastro 2018 – último botão do menu à esquerda), gravar este arquivo gerado em uma mídia (pen drive) para entrega no TRE-PE;
2) a prestação de contas final somente será considerada entregue após a recepção e validação da mídia gerada pelo Sistema (pen drive) no TRE-PE;
3) o manual de operacionalização do Sistema SPCE Cadastro 2018 encontra-se em: http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tse-manual-de-operacionalizacao-do-spce-cadastro-v2

4) nos termos do art. 56, § 1º, I da Resolução TSE n.º 23.553/2017, os documentos que instruem a prestação de contas (extratos das contas bancárias abertas, comprovantes de recolhimento à direção partidária, documentos fiscais dos gastos eleitorais, declaração de recebimento de sobra não financeira de campanha, autorização do órgão nacional do partido na hipótese de assunção de dívida, instrumento de mandato para constituição de advogado, comprovantes bancários de devolução de recursos e notas explicativas) devem ser digitalizados em formato PDF com reconhecimento ótico de caracteres (OCR) para, em seguida, serem associados aos respectivos lançamentos no Sistema SPCE Cadastro 2018;
A Secretaria de Controle Interno (SCI) do TRE-PE encontra-se à disposição dos candidatos e partidos políticos de segunda a sexta-feira, no horário das 10h às 19h, finais de semana, das 13h às 19h, bem como no e-mail prestacaodecontas@tre-pe.jus.br.
Por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro- 18/10/2018

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Em carta, Haddad mostra a evangélicos que tem reais valores cristãos

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
13:02


Fazer o bem, como ele fez muito, vale mais que falar
17 de outubro de 2018
Por Fernando Haddad.



O que vale mais, se dizer cristão, mas pregar o ódio e a mentira, ou agir conforme os valores ensinados por Cristo?
Essa é uma das mensagens que Fernando Haddad direciona a evangélicos em carta. Ele lembra que sua trajetória é seu melhor cartão de visitas, já que ele já fez muito por tanta gente e vai fazer ainda mais.

Leia na íntegra:
Quero me dirigir diretamente ao povo evangélico neste momento tão decisivo da vida de nosso Brasil, cujo futuro será decidido democraticamente nas urnas no próximo dia 28.
Para estar no segundo turno, tive que vencer uma agressiva campanha baseada em mentiras, preconceitos e especulações massivamente espalhadas pelo WhatsApp e outras redes sociais, contra mim e minha família.
“Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos” (Provérbios 6:16-19).
Desde as eleições de 1989, o medo e a mentira são semeados entre o povo cristão contra candidatos do PT. Comunismo, ideologia de gênero, aborto, incesto, fechamento de Igrejas, perseguição aos fiéis, proibição do culto: tudo o que atribuem ao meu futuro governo foi usado antes contra Lula e Dilma. As peças veiculadas, de baixo nível, agridem a inteligência das pessoas de boa vontade, que não se movem pelo ódio e pela descrença.
“Ó Deus, a quem louvo, não fiques indiferente, pois homens ímpios e falsos, dizem calúnias contra mim, e falam mentiras a meu respeito.” (Salmos 109:1-2). Que provas tenho a oferecer para desmentir quem usa meios tão baixos para enganar, fraudar a vontade popular?
Minha vida, em primeiro lugar: sou cristão, venho de família religiosa desde meu avô, que trouxe sua fé do Líbano quando migrou para o Brasil para construir vida melhor para sua família. Sou casado há 30 anos com a mesma mulher, Ana Estela, minha companheira de jornada, que criou comigo dois filhos, nos valores que aprendemos com nossos pais. Sou professor, passaram por minhas mãos milhares de jovens com os quais aprendi e ensinei meus sonhos de um Brasil digno e soberano.
Minha vida pública, em segundo lugar: minha atuação, como ministro da Educação e como prefeito de São Paulo, fala por mim. Abri as portas da educação para os mais pobres, das creches – nas quais o governo federal passou a investir pesadamente em minha gestão – à universidade. Antes do Prouni, do Fies sem Fiador, do Enem, da criação de vagas em instituições públicas e gratuitas de ensino e das cotas raciais, o Ensino Superior era inacessível para jovens negros, trabalhadores e da periferia. Busquei humanizar a metrópole que me foi confiada, buscando inovações para ampliar os direitos, à moradia, à mobilidade urbana, ao meio ambiente sadio, à convivência fraterna.
Sempre contei, no MEC ou na Prefeitura de São Paulo, com a parceria com todas as denominações religiosas. Tratei a todas de forma igualitária. Os governos Lula e Dilma, bem como nossos governos estaduais e municipais, sempre reconheceram dois pilares do Estado democrático: é laico e, como tal, não privilegia nem discrimina ninguém em razão de sua religiosidade. Nenhuma Igreja foi perseguida, o direito de culto sempre foi assegurado, a liberdade de expressão também.
Nenhum dos nossos governos encaminhou ao Congresso leis inexistentes pelas quais nos atacam: a legalização do aborto, o kit gay, a taxação de templos, a proibição de culto público, a escolha de sexo pelas crianças e outras propostas, pelas quais nos acusam desde 1989, nunca foram efetivadas em tantos anos de governo. Também não constam de meu programa de governo.
“Acautelai-vos quanto aos falsos profetas. Eles se aproximam de vós disfarçados de ovelhas, mas no seu íntimo são como lobos devoradores. Pelos seus frutos os conhecereis. É possível alguém colher uvas de um espinheiro ou figos das ervas daninhas? Assim sendo, toda árvore boa produz bons frutos, mas a árvore ruim dá frutos ruins” (Mateus 7:15-17).
Os frutos que quero legar ao Brasil como presidente são a justiça e a paz; emprego para milhões de desempregados e desempregadas poderem sustentar com dignidade suas famílias; salário justo, com direitos que foram eliminados pelo atual governo e que serão trazidos de volta com a anulação da Reforma Trabalhista; e o direito à aposentadoria, ameaçado pela Reforma da Previdência apoiada pelo atual governo e meu adversário.
“Aprendei a fazer o bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas” (Isaías 1:17).
Quero governar o Brasil com diálogo e democracia, com a participação de todos e todas que se disponham a doar de seu tempo e talentos na construção do bem comum — um governo que promova a cultura da paz, que impeça a violência, que nunca use da tortura e da guerra civil como bandeiras políticas, que una novamente a nação brasileira, para que volte a ser vista com esperança pelos mais pobres e com respeito pela comunidade internacional.
Apresento-me, pois, diante dos irmãos e irmãs das mais variadas denominações cristãs, com a sinceridade e honestidade que sempre presidiram minha vida e meus atos. A Deus, clamo como o salmista: “guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo” (Salmos 25:5). E, a vocês, peço justiça, a justa apreciação de meus propósitos e o voto, para concretizar essas intenções num governo que traga o Brasil aos caminhos da justiça, da concórdia e da paz.



Dr. Valdi esclarece matéria deste blog sobre eleições 2020

Postado por: Dc Sergio Ramos  
Marcador:
09:47


Da Redação:
(Foto divulgação)
O deputado estadual doutor Valdi Sales (PP), após tomar conhecimento sobre a matéria veiculada aqui em nosso  blog, dando conta que o médico Histenio Sales (Seu Sobrinho), seria candidato a prefeito de Vertente do Lério em 2020 com o seu apoio e de sua sobrinha ex-prefeita e primeira dama do município wélita Sales, ele por meio de sua assessoria entrou em contato com nossa redação para esclarecer os fatos.

Segundo Hermanes Sales, assessor parlamentar do deputado, nos informou, que o doutor Valdi neste momento não está pensando nas eleições municipais de 2020, visto que o mesmo ainda está avaliando o resultado da eleição recente, onde  buscou sua reeleição de deputado, e que muita coisa pode acontecer antes das eleições futuras.

De acordo com as informações; o deputado poderá inclusive assumir uma cadeira na assembleia, ou seja, tudo pode acontecer na esfera estadual. Portanto ele (Valdi) não está preocupado com discussões sobre o que ainda tem uma longa caminhada até lá. “Somos um grupo coeso e saímos fortalecidos destas eleições”, palavras do deputado. Quanto a 2020, temos vários nomes que reúnem condições para concorrer ao cargo executivo, a exemplo dos médicos Histenio Sales e João Batista Sales, além do empresário Dão da Lavanderia e do vereador Saulo Barbosa. Saulo foi muito importante para que tivéssemos a votação que tivemos no distrito do Tambor, é legitima sua vontade de querer ser candidato a prefeito, assim também é Dão da Lavanderia que nos ajudou muito nos municípios de Vertente do Lério, Surubim e Santa Maria do Cambucá. Ele (Dão) pensa em ter o seu nome na disputa vindoura, sem falar dos médicos Histenio Sales e João Batista Sales, que já veem nos ajudando a um bom tempo e acalentam o desejo e o sonho de administrar nosso município, todos são capazes e pode dentre eles sair o candidato de 2020. Porém, as coisas em nosso grupo que é unido, tudo é decidido por meio do diálogo, mas no momento é cedo para definimos quem será nosso candidato, inclusive o próprio doutor Valdi poderá vir a ser o candidato do grupo, pois no amanhã tudo pode acontecer

Para finalizar, nos foi afirmado, que todos os postulantes gozam de seu apreço e de sua confiança, mas hoje temos um respaldo em aproximadamente 40 cidades, e vamos ouvir todos que fazem parte do grupo e não tomaremos uma decisão sozinho. Quanto ao município do “Ouro Branco” as quatro pessoas que pretende concorrer em 2020, vão permanecer cada atuando e buscando se destacarem junto a população, e quando o pleito se aproximar, faremos uma conversa franca no grupo para avaliarmos o que é mais viável e também realizaremos uma consulta popular, e o que saísse melhor, será o candidato do nosso grupo para concorrer. Portanto, neste momento vamos ver como irá ficar nossa situação no estado, pontuou.


Você viu também:



Escrito por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro–17/10/2018


Visualizações

Seguidores

FAÇA SUA DENUNCIA

FAÇA SUA DENUNCIA
Promotoria de Justiça – 3624-1956 Conselho Tutelar Surubim -3634-4656 S D S de Surubim – 3634-2710 Delegacia de Surubim – 3624-1974 Delegacia da Mulher – 3624-1983
back to top